top of page
Buscar

Comunicação entre os animais e os humanos


Muitos perguntam a capacidade de nos comunicarmos com animais, se realmente o que falamos eles entendem.


Particularmente, empiricamente, tenho a certeza que sim! Claro que não de tudo ou sempre, mas muito sim.


Lembro de uma vez que resgatei, junto com uma equipe, uma onça que vivia no sítio de um caçador de onças, e tinha suas presas e "garras" multiladas, além de uma "coleira" que a machucava.


Bem, ela foi levada para um criadouro conservacionista, infelizmente não tinha condições de retornar à natureza, mas viveria agora em um lugar mais espasoço, sem coleira, teria árvores para subir ... teria um ambiente bem melhor.


Claro que, antes de ir embora, fui até o recinto que ela estava, só me aproximei e abaixei para vê-la. Imediatamente ela veio até mim, olhou fixamente e abaixou a cabeça como um felino "pedindo" carinho, mas parecia mesmo estar agradecendo.


Ali, muitas palavras foram ditas... pode parecer piegas, mas quem já viveu isso sabe do que falo, sentimento raro e muito especial.


Mas falando de um estudo científico, sobre comunicação, trago trecho do Livro: Ética Prática - Peter Singer:


" Os gorilas parecem ser tão bons como os chimpanzés a aprender a linguagem gestual.


Há quase vinte anos, Francine Patterson começou a usar sinais e também a falar inglês com "Koko", uma gorila da planície.


Koko possui agora um vocabulário prático de mais de 500 sinais e usou cerca de 1000 sinais em uma ou mais ocasiões.


Compreende um número ainda maior de palavras faladas em inglês. O seu companheiro, Michael, que entrou em contacto com a linguagem gestual numa idade mais tardia, usou cerca de 400 sinais.


Em frente de um espelho, Koko faz caretas ou examina os seus dentes. Quando lhe perguntaram "Quem é uma gorila esperta?", Koko respondeu: "Eu" Quando alguém disse de Koko, na sua presença, "Ela é idiota!", Koko (talvez não compreendendo o termo) disse por sinais: "Não, gorila."

99 visualizações0 comentário

Коментарі


bottom of page